A asfixia social e o poder de libertação no longa “Um Homem Ideal?”, de Carles Alberola

Em um mundo pós-moderno, caracterizado e regido por valores bastante líquidos, para lembrar o filósofo e sociólogo Zygmunt Bauman: “as relações escorrem pelo vão dos dedos", a vida é medida pela ideia de ter sucesso (enriquecimento material talvez) o quanto antes, não importante se de forma sólida, ou não. Talvez não apenas as relações entre os... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑