NUCLEAS-UERJ debate os desdobramentos do Acordo de Munique assinado há 80 anos atrás

Cartaz 80 anos do acordo de Munique ou seria a "traição de Munique?
Crédito: Mariana Scangarelli Brites / Revista Intertelas.

Núcleo de Estudos das Américas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (NUCLEAS-UERJ) convida a todos os interessados a participar do evento 80 anos do Acordo de Munique ou seria a “Traição de Munique”?, a ser realizado no dia 10 de outubro, às 18h30 min, 9° andar, RAV-92 da UERJ.

O Acordo de Munique permitiu a anexação da Tchecoslováquia pela Alemanha nazista, ao longo das fronteiras do país, habitada principalmente por falantes de alemão, para os quais um novo desenho territorial, os “Sudetos”, foi cunhado. O acordo foi assinado em 30 de setembro de 1938, depois de várias negociações entre as potências da Europa, excluindo a União Soviética.

O acordo foi assinado pelo governo da Alemanha, França, Reino Unido e Itália, mas não pela Tchecoslováquia, que não foram convidados para a conferência. Os Sudetos eram de imensa importância estratégica para os tchecos, já que a maioria de suas defesas de fronteira e bancos estavam nesta localidade, assim como a indústria de base. Desta forma, conforme estabelecido seguiu-se o desmembramento do Estado tcheco.

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: