Grupo de Estudos 9 de Maio convida para debate online sobre Acordo de Munique de 1938

O primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain assina um acordo com Hitler em 1938 na República Tcheca. Hoje o fato histórico é conhecido como a “Traição de Munique”. Crédito: Domínio Público/NY Times.

Para desmistificar essa parte esquecida do pré-Segunda Guerra Mundial, o Grupo de Estudos 9 de Maio (GE9M), apoiado pela Sputnik Cultural e Revista Intertelas, irá realizar um debate online nesse sábado, dia 27/06, às 19h. Os debatedores são os especialistas do GE9M Luis Mergulhão , doutor em História Política pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Ricardo Quiroga, graduado em Direito pela UERJ e colunista da Revista Intertelas.

Crédito: Grupo de Estudos 9 de Maio.

O Acordo de Munique, firmado em 1938 entre a Alemanha e Itália fascista e as potências ocidentais França e Inglaterra, parece estar caindo intencionalmente no esquecimento do público como uma das concessões mais favoráveis dadas pelo Ocidente à expansão das ações de guerra do Terceiro Reich de Adolf Hitler. Na historiografia ocidental, classifica-se erroneamente o pacto germano-soviético de 1939 como uma aliança entre nazistas e comunistas, mas se esquece do generoso Acordo de Munique firmado pelos britânicos e franceses que de fato alimentou a máquina e sede de guerra dos fascistas. Para acompanhar o evento ao vivo, acesse o link no YouTube do Grupo de Estudos 9 de Maio.

 

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: