Festival de Cinema Italiano no Brasil chega a 15ª edição com formato online e sessão drive-in na abertura

Crédito: Festival de Cinema Italiano no Brasil.

O Festival de Cinema Italiano no Brasil chega em 2020 a sua 15ª edição com novidades. Segundo informado pela curadora artística e diretora da iniciativa Erica Bernardini, em comunicado no site oficial, em tempos de Covid-19, os filmes e demais eventos da programação serão realizados em uma plataforma virtual, de 24 de novembro a 6 de dezembro. “Mesmo durante a pandemia, o maior e mais antigo Festival de Cinema Italiano no Brasil, continua com o seu incansável objetivo de levar o melhor da cinematografia italiana para todo o público brasileiro“, salienta. No dia 17 de novembro, às 20h30, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, ocorre uma abertura especial, em formato drive-in. A entrada é gratuita, mas as vagas são limitadas! Para participar, acesse Link unicamente disponibilizado para inscrição na sessão de abertura.

Nesta edição, será apresentado uma “Retrospectiva das Estrelas” com 12 dos melhores filmes italianos. Na estreia, o clássico “O Carteiro e o Poeta” de Michael Radford,  com a lendária personagem “Beatrice”, vivida Maria Grazia Cucinotta abre a seleção cinematográfica. A seguir, Pier Paolo Pasolini com a comédia “Gaviões e Passarinhos” (Uccellacci e Uccellini), no elenco está Antonio de Curtis (Totò); Michelangelo Antonioni com “A Aventura” (L’Avventura), em que estão presentes Monica Vitti e Lea Massari; Luchino Visconti com “Rocco e seus irmãos” (Rocco e i suoi fratelli) protagonizado por Alain Delon e “Morte em Veneza” (Morte a Venezia), baseado no romance homônimo de Thomas Mann; Ermanno Olmi com “O segredo do bosque velho” (Il secreto del bosco vecchio), baseado no romance do escritor italiano Dino Buzzati; Roberto Benigni com a comédia “O pequeno diabo” (Il piccolo diavolo) que tem a participação da atriz italiana Stefania Sandrelli; e os mais recentes “Habemus Papam” de Nanni Moretti; “César Deve Morrer” (Cesare deve morire) dos irmãos Paolo e Vittorio Taviani, vencedor do Urso de Ouro no 62º Festival de Berlim; “Viva a liberdade” (Viva la libertà) de Roberto Andò, uma comédia sobre os bastidores do governo italiano; “Belos Sonhos” (Bei Sogni) de Marco Bellocchio, que retrata dramas familiares e religiosidade e o último vencedor da estatueta do Oscar “A grande beleza” (La grande bellezza) de Paolo Sorrentino.

Conforme divulgado pelo organização, o festival traz na categoria filmes contemporâneos nomes da cinematografia italiana como Gianni Amelio, Francesco Bruni, Alessandro Genovesi, Giuliana Gamba e do também cartunista Igor Tuveri, e apresenta uma nova geração de diretores com os premiados Guido Lombardi, Claudio Noce, Giuseppe Pedersoli, que após uma sólida carreira de roteirista e produtor apresenta-se também como diretor. Também debuta atrás das câmaras o ator Vincenzo Alfieri. Já a sessão comédia, além da presença de Alessandro Genovesi, o festival exibe o filme de Massimo Venier que reuni novamente o mais famoso trio de humoristas do cinema italiano Aldo, Giovanni e Giacomo, em uma nova comédia que fala sobre amizade e sentimentos.

O festival iniciou seus trabalhos há 15 anos, dentro da sede da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria de São Paulo, um projeto que tinha como objetivo a promoção do novo cinema italiano com a apresentação de 7 filmes durante 7 dias, nas salas de cinema da cidade de São Paulo. Começava assim, a Semana do Cinema Italiano Contemporâneo. Após três anos e com o apoio das principais instituições italianas para a promoção do setor cinematográfico, o evento dividiu-se em duas categorias: seleção de filmes clássicos e contemporâneos, este último trazendo obras recentes e inéditas no Brasil.

Crédito: Festival de Cinema Italiano no Brasil.

Além das sessões, mostras, palestras e workshops, o Festival de Cinema Italiano no Brasil instituiu um prêmio em dinheiro para o melhor filme, segundo a votação do público. É único na categoria no Brasil. Em 2020, o projeto confirma-se como o maior e mais completo Festival do gênero do Brasil e o principal da América do Sul. A união de todas as seis Câmaras de Comércio Italianas no Brasil levará o festival a todo território nacional através de seus canais de difusão.

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: