Edélcio Américo, pesquisador do CEA-UFF, recebe Ordem da Amizade do Governo do Cazaquistão

O pesquisador do CEA-UFF Edélcio Américo recebe Ordem da Amizade do Governo do Cazaquistão na Biblioteca Popular Annita Porto Martins. Crédito: Facebook CEA-UFF.

O especialista Edélcio Américo, pesquisador do Centro de Estudos Asiáticos da Universidade Federal Fluminense (CEA-UFF), doutor em ciências filológicas no Departamento de Letras Orientais da Universidade de São Paulo recebeu a Ordem da Amizade do Governo do Cazaquistão, estabelecida por decreto presidencial, pela sua cooperação na área da cultura. Américo realizou a tradução do clássico da literatura cazaque “O livro das palavras”, de Abai Qunanbayuly. De acordo com o Correio Braziliense, o livro está sendo publicado em colaboração com a Editora Nova Alexandria que, no ano passado, lançou uma versão em português do livro do primeiro presidente da República do Cazaquistão, Elbasy Nursultan Nazarbayev“A Era da Independência”.

Abai Qunanbayuly (Абай Құнанбайұлы). Crédito: Wikipedia.

Em razão da 175º aniversário do pensador, filósofo, fundador da literatura escrita em cazaque Abai Qunanbayuly, a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, em conjunto com a Embaixada do Cazaquistão promoveu uma parceria, no intuito de fomentar as relações culturais e literárias entre brasileiros e cazaques, inaugurando a Sala de Leitura Abai Qunanbayuly, na Biblioteca Popular Annita Porto Martins. Segundo informado pelo site do jornal Correio Braziliense, este ano o Cazaquistão celebrou a trajetória Qunanbayuly, com diversas atrações pelo país e no estrangeiro. Conforme informado pelo jornal, o também poeta é para o Cazaquistão, o que Camões é para Portugal, Pushkin para a Rússia e Shakespeare para a Inglaterra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Abai Qunanbayuly nasceu em 10 de agosto de 1845, na cidade de Semey, oriundo de uma família rica, pertencente à nobreza local. Abai recebeu a educação primária em casa, posteriormente tendo estudado em uma escola espiritual muçulmana, madraça, na qual eram ensinadas línguas orientais e, concomitantemente, em uma escola russa. Durante esse período, ele se familiarizou-se com os poetas e cientistas do oriente, com as obras de escritores russos e com a literatura da Europa Ocidental. Ao final de seu período de formação, Abai escreveu seus primeiros versos, inovou a poesia nacional, introduziu novas metrificações e rimas aos versos cazaques, escreveu 170 poemas e fez 56 traduções“, salienta o a publicação brasileira.

Em seu famoso trabalho O livro das palavras, composto por 45 breves parábolas e tratados filosóficos, o poeta levanta os problemas da educação e das perspectivas nacionais, critica as deficiências e desvantagens das pessoas, exorta os cazaques a esclarecimento e à unidade, observando a importância da unidade. O poeta protestou contra conflitos étnicos, observando as vantagens e características de cada nação individualmente. Ele votou pela educação das mulheres cazaques, incentivou os jovens a aprenderem, dominarem a ciência, vários novos ofícios, aconselhou a trabalharem honestamente para o bem da sociedade. Abai atribuía especial importância à família no processo de formação dos jovens, observando que os pais são os educadores mais importantes“, enfatiza publicação do Correia Braziliense.

Fonte: Texto originalmente publicado no site do MidiÁsia.
Link direto: https://www.midiasia.com.br/edelcio-americo-pesquisador-do-cea-uff-recebe-ordem-da-amizade-do-governo-do-cazaquistao/

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: