BRICS: Mundo das Tradições realiza apresentação de projeto multilateral sobre a Segunda Guerra Mundial

Crédito: BRICS – Mundo das Tradições.

Na celebração do 75º aniversário da Vitória na Grande Guerra Patriótica de 1941-1945, a Segunda Guerra Mundial e a guerra contra o militarismo japonês, a organização pública regional “BRICS: Mundo das Tradições”, parceira da Revista Intertelas, implementou o projeto histórico e literário multilateral “Povos do BRICS: dedicado aos heróis da Guerra”, em 2020. Os povos de todos os países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) participaram da Segunda Guerra Mundial dentro da coalizão anti-Hitler.

O projeto visa aproximar os povos com base na memória universal dos eventos da guerra, da verdade histórica e do respeito por seus heróis. Um dos objetivos da iniciativa almeja formar uma cultura moral destinada às gerações mais jovem (crianças e adolescentes) dos países do BRICS, no intuito de evitar manifestações de nacionalismo e extremismo no ambiente juvenil e promover um profundo respeito pela história de seus respectivos países e dos demais Estados do grupo. A apresentação do projeto foi realizada em 12 de maio de 2021 no Hall da Fama do Museu Central da Vitória, em Moscou, durante duas sessões específicas: o projeto da real solidariedade dos povos BRICS nos campos de batalha e o projeto sobre o grande papel do povo soviético na vitória sobre o fascismo e o militarismo japonês.

Este resgate da história e das verdade dos fatos só foi possível através da publicação de fontes históricas na forma de documentários e livros de autores sediados nos cinco países. Os livros que revelam os verdadeiros acontecimentos apresentados na exposição naquele dia foram coletados no difícil ano de 2020, com a ajuda de máscaras e luvas, pouco a pouco.

No início da celebração, o documentário “Stalingrado Desconhecido”, filmado pelo canal TV BRICS, foi exibido. Uma outra parte memorável da programação foi a exposição dos livros já mencionadas, além de uma mostra de arte com a exibição de pinturas sobre o tema do projeto, feito por talentosos alunos da Faculdade de Design e Artes Decorativas de Stroganov e da Academia Estatal de Artes e Indústria de Moscou, que decorou perfeitamente a exposição dos livros.

A anfitriã do evento, a estudante de doutorado na Universidade Russa da Amizade dos Povos, Anita Dkhar, com um fanfarra solene ao fundo, anunciou o início da tão esperada apresentação do projeto, que levou mais de um ano para ser organizado, enfrentando todo tipo de condições difíceis. Após a solene apresentação da Bandeira da Vitória pelos cadetes da Escola Nº 1547, a autora e titular do projeto, a presidente da “BRICS: Mundo de Tradições” Liudmila Sekatcheva, observou ao abrir a apresentação: “Esta iniciativa tornou-se uma plataforma literária e educacional para fazer um apelo ao mundo: a resolução de todos os conflitos internacionais e nacionais, como disputas territoriais e outras questões, devem ocorrer pela via pacífica. Os grandes representantes dos povos do BRICS ensinam esses valores. Confúcio, Liev Tolstoi, Mahatma Gandhi, Nelson Mandela e Barão do Rio Branco deixaram uma herança filosófica para a humanidade que serve hoje como uma instrução moral, uma ‘vacina’ moral contra o vírus da violência reinante atualmente no mundo moderno“.

Nas sábias palavras do Grande Mestre Indiano, o líder da libertação pacífica do domínio britânico, Mahatma Gandhi está, simbolicamente, expressa esta ideia: “Onde quer que haja uma briga, por mais que se oponha ao adversário, conquiste-o apenas com o amor, pois a lei do amor é mais forte do que qualquer lei da destruição … Olho por olho faz o mundo todo ficar cego!“. Assim, na exposição de arte, os convidados puderam ver retratos dos grandes professores do BRICS, especialmente preparado para a apresentação e maravilhosamente pintados por alunos da faculdade de pintura da Faculdade de Design e Artes Decorativas da Academia. S.G. Stroganov, sob a liderança de Olga Demidenko. Os artistas apresentaram seus trabalhos às Embaixadas dos países do BRICS e a representantes de instituições governamentais e civis da Federação da Rússia, durante a parte cerimonial da apresentação.

O evento foi organizado pela BRICS: Mundo das Tradições e a União Internacional de Associações Públicas “Comitê Público de Veteranos de Guerra”, sediada também em Moscou e representada por Vladimir Bednov. O parceiro geral do evento foi a URALCHEM JSC, o parceiro oficial foi a ASKOM (Moscou), além de outros como: a Business Club “Territory of Success”, a Companhia “Zhasmin” (Sotchi), “Serviço de Concierge No. 1”, “Lifebox”, e Fundação de Caridade “Presente do Sol”. No setor da mídia, os parceiros são: a Revista “International Affairs”, o Canal “TV BRICS”, o Canal “TV Zvezda”, a “Revista Intertelas” (Brasil, Rio de Janeiro) e a plataforma de mídia “Confederação de Jovens Líderes da Índia” (Nova Delhi).

Crédito: BRICS – Mundo das Tradições.

O Vice-Ministro das Relações Exteriores da Federação da Rússia, o Sous Sherpa da Rússia para o BRICS Sergei Riabkov, o Embaixador-Geral do Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia, o Sous-Sherpa da Rússia para o BRICS Pavel Kniazev, diplomatas seniors dos departamentos territoriais do Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia, o Embaixador da Índia na Rússia Venkatesh Varma, o Embaixador do Brasil na Rússia Tovar da Silva Nunes, o Embaixador da África do Sul na Rússia Mzuvukile Jeff Maketuka, o Adido Militar da Embaixada da China na Rússia, Major General Kui Yanwei, o adido militar das embaixadas do Brasil e da África do Sul na Rússia, presidente do Conselho Supremo da União Internacional de Associações Públicas “Público Comitê Público de Veteranos de Guerra” Aleksandr Kovalev, a deputada da Duma da cidade de Moscou da VI convocação, diretora da Instituição Educacional Orçamentária do Estado de Moscou “Escola nº 1409” Irina Ilyicheva, bem como a filha de Leonid Mitrokhin, autor do livro “Amigos da União Soviética. Solidariedade Soviético-Indiana durante a Grande Guerra Patriótica”Olga Solodkova participaram como convidados de honra do evento. Da mesma forma, o foram os veteranos de guerra da Rússia, professores e alunos do Instituto Estatal de Relações Internacionais de Moscou, da Universidade Estatal de Moscou e da Universidade Russa da Amizade dos Povos, parceira do projeto.

Abrindo a parte solene da apresentação, Sergei Riabkov destacou que: “Os países do BRICS estão unidos não apenas por um presente comum, mas também possuem planos comuns para o futuro. Eles estão unidos pela história, nossa vitória conjunta sobre o inimigo comum. Infelizmente, hoje estamos testemunhando tentativas incessantes e crescentes de falsificar a história, denegrir os soldados libertadores, encobrir os nazistas e seus cúmplices. Os Estados do BRICS estão unidos na condenação dessas ações”, enfatizou o vice-ministro. Os Embaixadores dos países membros do BRICS na Rússia dirigiram-se aos participantes com palavras de agradecimento aos organizadores do evento e reafirmaram o papel inestimável da União Soviética na vitória sobre o fascismo e o militarismo japonês. Os Embaixadores abordaram o desenvolvimento das relações entre os países da associação em vários campos.

Crédito: BRICS – Mundo das Tradições.

O Embaixador da República da Índia na Rússia Datla Bala Venkatesh Varma enfatizou que: “A União Soviética tem sido o parceiro mais próximo da Índia por várias décadas. A Índia desenvolve uma cooperação diversificada com o sucessor da URSS – a Rússia. Em particular, estamos muito gratos pela ajuda russa durante o período mais difícil para nós durante a propagação da pandemia do coronavírus“.

O Embaixador do Brasil na Rússia, Tovar da Silva Nunes, falou sobre as circunstâncias de seu país ao ingressar na coalizão anti-Hitler, observando sobre o corpo expedicionário que lutou na Itália de setembro de 1944 a abril de 1945, contribuindo para a libertação do país. O diplomata destacou especialmente que os militares brasileiros compartilharam comida com a população faminta do país libertado, ajudando a superar as dificuldades da guerra.

O Embaixador da República da África do Sul na Rússia Mzuvukile Jeff Maketuka chegou recentemente à capital russa, mas já visitou a Praça Vermelha como convidado de honra na celebração da Vitória na Grande Guerra Patriótica e ficou chocado com a escala do desfile. Em seu discurso, o diplomata destacou que a Rússia moderna e a África do Sul estão vinculados por um parceria estratégica desde 2013. “Há quase três décadas desenvolvemos contatos econômicos e culturais desde o estabelecimento de relações diplomáticas. A amizade está desenvolvendo-se entre nossos povos, e esperamos que isso ajude nossos países a alcançar novas fronteiras. Nossa amizade está sendo desenvolvida e contribuindo para a promoção de novos resultados de alta qualidade“, – concluiu o Embaixador.

O Adido Militar da Embaixada da República Popular da China junto à Federação da Rússia, o major-general Kui Yanwei lembrou em seu discurso que há 76 anos, após 1418 dias de combate persistente, o povo soviético venceu o nazismo durante a Grande Guerra Patriótica, enquanto os chineses e demais povos, na parte oriental das operações militares, ainda lutavam contra o militarismo japonês. “O povo chinês sempre lembrará da contribuição da URSS e de povos de outros países à vitória sobre os invasores japoneses“, – disse Kui Yanwei. Segundo o adido, “a espada de guerra de Dâmocles ainda paira sobre a humanidade. Nessas condições, os países do BRICS e demais Estados devem manter em conjunto a ordem internacional e o sistema de relações internacionais com base nos objetivos e princípios da Carta das Nações Unidas“.

Após os discursos, os embaixadores dos países do BRICS receberam pinturas e retratos dos Grandes Professores do BRICS como um presente dos jovens artistas. O retrato de Mahatma Gandhi feito por Nemo August foi transferido para a Embaixada da Índia. O Embaixador do Brasil recebeu o retrato do Barão do Rio Branco, trabalho de Victoria Shevlyagina. Astakhov Makar apresentou sua pintura “Unificação” – um retrato de Nelson Mandela, ao Embaixador da África do Sul na Rússia. Likhokon Varvara presenteou o retrato de Confúcio ao Adido de Militar da China. A deputada Irina Ilyicheva recebeu um retrato de Liev Tolstoi, da autora Mordalimova Adele como forma de agradecimento pela implementação do projeto escolar: “Liev Tolstoi e Mahatma Gandhi: um legado único”. Aleksandr Kovalev e Olga Solodkova também fizeram um discurso de boas-vindas e receberam presentes dos organizadores da apresentação. Oksana Voloshina, presidente do Business Club “Territory of Success” participou da parte solene da apresentação, em que os retratos e outros presentes foram entregues.

A presidente da BRICS: Mundo das Tradições Liudmila Sekatcheva agradeceu cordialmente ao Departamento de Planejamento de Política Externa e aos Departamentos Territoriais do Ministério das Relações Exteriores da Federação da Rússia, ao Ministério da Cultura da Federação da Rússia e à Rossotrudnichestvo por apoiarem o projeto. A autora da inciativa também expressou sua gratidão às Embaixadas da China e da África do Sul na Rússia, a Embaixada da Rússia na Índia, o Consulado Geral da Rússia no Rio de Janeiro, o Escritório da Rossotrudnichestvo na África do Sul e os parceiros da Índia pela assistência na obtenção de livros para a exposição. Um agradecimento especial foi expresso às Embaixadas da Índia, da China e da África do Sul pelos presentes fornecidos. Houve também um agradecimento ao parceiro geral- Uralchem JSC pela inestimável ajuda na organização da apresentação.

Os participantes e convidados do evento assistiram ao vídeo informativo “Escritores e Jornalistas dos países do BRICS falam sobre a Segunda Guerra Mundial”, produzido pela TV BRICS e um vídeo reportagem sobre a ação do “Regimento Imortal” no Rio de Janeiro em 2019 apresentado pelo site brasileiro “Revista Intertelas”. As atuações dos alunos do Centro de Estética e Beleza “Katiusha”, liderados pela honrada profissional da cultura da Rússia Zemfira Tsakhilova foram recebidos com deleite. Os jovens artistas recitaram poesia e dançaram, usando uniformes, ou roupas típicas, a composição “Os netos da Vitória”, e a maravilhosa suíte de dança “Amizade dos Povos”.

O “Minuto de Silêncio” foi seguido por uma emocionante mini-marcha dos Herdeiros da
Vitória – Marcha das Crianças do “Regimento Imortal”, ao som da música “Cranes”. A marcha foi realizada pelos alunos do Centro “Katiusha”, cadetes e um grupo de dança de alunos do último ano da Escola nº 1409, vestindo roupas brancas e segurando velas; junto com eles um bisneto russo-brasileiro de nove anos da guerra Dmitri Guadanin Galashin estava de pé com dois retratos de seus avós: russo e brasileiro. A apresentação terminou com a música “Dias da Vitória” interpretada por Aleksandr Rishko.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Crianças, convidados de honra, todos os participantes da celebração cantaram junto, segurando presentes, origamis (aves, mais conhecidas como Grous de papel) brancos feitos por alunos da escola No. 1409, bandeirolas brilhantes com o dizer “Crianças da Guerra”, fornecidas pela empresa ASKOM e cravos vermelhos. O evento festivo e todo o projeto em si demonstraram a amizade e a solidariedade entre os povos dos “cinco” países em todos os tempos da história, a unidade da diplomacia governamental e pública, voltada para o fortalecimento de nossa casa comum BRICS – um farol de paz, compreensão mútua, confiança e harmonia.

Fonte: Texto originalmente publicado em russo no site do BRICS: Mundo das Tradições.
Link direto: http://www.bricsmt.ru/index.php/zhurnal/114-briks-mir-traditsij-provela-prezentatsiyu-proekta-pravdy-o-vtoroj-mirovoj-vojne

Tradução e adaptação: Alessandra Scangarelli Brites, editora Revista Intertelas

Para conferir mais material gravado sobre o evento, acesse link disponibilizado pela BRICS: Mundo das Tradições (clique aqui)

Assista à reportagem da International Affairs sobre o evento em russo no vídeo abaixo

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: