Golpe fascista no Brasil: novidade ou repeteco?

Diferentemente do caso dos comunistas em 1935, a rebelião dos integralistas não recebeu tanta atenção quanto deveria dos pesquisadores brasileiros. Relegado a um segundo plano, o movimento insere-se como apenas um capítulo dentro da história do Estado Novo. Entretanto, tanto quanto seu congênere à esquerda, o putsch integralista serviu para justificar a já enorme repressão... Continuar Lendo →

por Anders Noren

Acima ↑