Os BRICS na África: a diversificação das parcerias e a contribuição da cooperação Sul-Sul

Crédito: Post Western World

O presente artigo tem o objetivo de analisar a atuação dos BRICS no continente africano. Uma comparação inicial aponta diferenças entre a projeção de cada um dos países emergentes na África. A China tem uma presença mais assertiva e respaldada pelo governo central. Já os indianos têm no setor privado os maiores interessados na parceria com os países africanos. O Brasil parece ter uma estratégica política baseada na cooperação em projetos sociais e econômicos comuns, como a implementação de centros de saúde, tecnologia de biocombustíveis e educação.

Porém, a Rússia, o mais incipiente neste processo, aproveita-se do legado soviético para retomar as relações com as nações africanas. A presença dos BRICS acaba por possibilitar uma situação diferenciada para os países africanos: uma ampliação de seu poder de barganha frente às antigas parcerias europeia e americana e também uma diversificação estratégica importante no que diz respeito às relações comerciais, ao capital investido no continente e a aliança política nos fóruns internacionais. Este trabalho foi publicado na Revista Século XXI da ESPM-Sul em 2012.

Autores: Alessandra Scangarelli BritesEdson José Neves JúniorFernanda Barth Barasuol Mamadou Alpha Diallo

Para ler o texto completo faça o download do PDF na Revista Século XXI da ESPM-Sul

 

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: