Alunos da escola municipal inauguram exposição sobre a independência da Coreia

Na tarde do dia 21 de novembro de 2019, os estudantes da escola pública municipal Marília de Dirceu (Ipanema-RJ) inauguraram a exposição fotográfica “100 anos do Movimento Primeiro de Março e do estabelecimento do Governo Provisório da República da Coreia”, cujas imagens retratam o processo de luta política pelo estabelecimento do governo provisório coreano em... Continuar Lendo →

“Páginas verdes de uma imprensa marrom”: a Ação Integralista Brasileira através da grande imprensa carioca

Resultado de mais de oito anos de pesquisa, o livro "Páginas verdes de uma imprensa marrom" trata da Ação Integralista Brasileira através da grande imprensa carioca. O tipo de fonte usada é inédito para abordar o tema, e busca elucidar as relações entre dois jornais de grande circulação – "Correio da Manhã" e "O Jornal­"... Continuar Lendo →

Kenshin Himura: ficção de Meiji?

1 Com vocês, Samurai X "Samurai X" ou "Rurouni Kenshin" na língua original, a japonesa, alcança o público brasileiro de inícios de 1999 até inícios de 2000 exibido pelo programa Tv Globinho (Rede Globo) e entre 2001 e 2002 pelo bloco de animes do canal Cartoon Network. Diferente das produções norte-americanas sempre presentes na grade televisiva... Continuar Lendo →

China e Hollywood: uma relação problemática (texto bilíngue)

China and Hollywood: a problematic relationship (bilingual text) Hollywood has long played a significant role in framing and shaping perceptions of China, its culture, and Western diasporas. Indeed, few readers will need reminding of Hollywood’s persistent tendency across the twentieth century to imagine China and ‘Chineseness’ through the narrow cultural lens of orientalism; Edward Said’s... Continuar Lendo →

O fenômeno do festival de cinema do BRICS

O BRICS, originalmente um termo acadêmico, agora tem o tipo de apelo político que o economista Jim O'Neill nunca poderia ter imaginado quando cunhou a sigla BRIC em 2001, para descrever um grupo de economias emergentes que ele via como estágio semelhante em seu desenvolvimento (Brasil, Rússia, Índia, China e depois a África do Sul).... Continuar Lendo →

Sinofuturismo, uma via possível para entender a China do século XXI

Sinofuturismo trata-se de abraçar a China em sete estereótipos chave de sua sociedade e a partir destes elementos, a saber: computação científica, cópia, jogos, estudo, vícios, trabalho e apostas, e se aproximar da dinâmica do país que emerge como potência mal compreendida através deste movimento de arte política. Os sete estereótipos sinalizam como o desenvolvimento tecnológico... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑