O streaming e a América Latina

Crédito: Marketing Directo.

Já dizia a minha avó: o que não tem cura, remediado está. Essa máxima da cultura popular vale para a produção audiovisual. Daqui por diante, o vídeo será o “carro chefe” da comunicação entre qualquer plataforma. Essa realidade já está entre nós. Atualmente o WhatsApp é, além de uma ferramenta de propagação de fake news, o maior instrumento de vendas online. O público/consumidor/usuário já busca o “zap” da empresa. Os cursos, formulários, provas e testes já estão robotizados. Na contra mão dessa pujança tecnológica está o esgotamento, a fadiga digital. Papo para outro texto.

Crédito: iConnect Gyn.

O que quero pontuar aqui é o fato da América Latina ser um mercado estratégico para as marcas, produtores de conteúdo e players. Como não há competição e livre mercado interno efetivamente, a Netflix lidera na área. Algumas TV’s latinas, por exemplo, desistiram de criar seus próprios serviços Over-the-Top (OTT) para coproduzir com a empresa americana. Foi o que aconteceu com a Blim, streaming da Televisa. O mesmo aconteceria no Brasil? Ainda é cedo para dizer, pois aqui há muitas particularidades. A Globo é muito capilarizada e a RecordTV muito segmentada. Ao final, o consumidor terá sempre que escolher, e que bom que seja assim, qual plano pagar. Nessa hora, o embate é sempre pelo criativo. Cada canal buscará o seu conteúdo original de ouro.

Num panorama geopolítico, a América Latina sempre foi subjugada a não construir seus próprios impérios. Por uma questão histórica e de luta pelos créditos do desenvolvimento, os americanos conseguiram estabelecerem-se com um padrão. O velho capitalismo de sempre. É importante refletir se essa “economia criativa” está promovendo o desenvolvimento local ou se é o modus operandi 4.0 da dominação cultural.

Olhando para o futuro, a Netflix investirá mais em produções locais não só por uma questão das legislações, mas por conta das necessidades do público. Serão 6 obras colombianas para 2019 e cerca de 20 novas produções brasileiras. Como se vê, ainda há muito a ser feito e é preciso acompanhar os movimentos, pois no streaming os padrões de avaliação estão fora dos padrões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: