Bate-papo Intertelas: a universalidade da obra de Haruki Murakami e a influência da cultura asiática no Brasil

De 5 a 26 de novembro, a Blooks Livrarias, em parceria com a Academia Nipo-Brasileira de Estudos e Literatura Japonesa do Instituto Cultural Brasil-Japão e o apoio do Estação NET Cinemas promove o curso “Do que falamos quando falamos de Haruki Murakami?”. Serão quatro encontros que irão ocorrer em todas as terças-feiras do mês de novembro. Na ocasião serão apresentados alguns dados biográficos e de contextualização, conceitos centrais da obra de Murakami e as adaptações para o cinema. Para realizar a sua inscrição e ter outras informações, acesse o site da Sympla.

Crédito: Mariana S. Brites/Revista Intertelas

No intuito de saber mais sobre a obra deste autor japonês que conquistou diversos leitores ao redor do mundo, a Revista Intertelas através de sua editora-chefe Alessandra Scangarelli convidou a curadora da Blooks Livraria Nélida Capela e o mediador do curso Mateus Nascimento, que é mestrando em história social pelo programa de pós-graduação em história da Universidade Federal Fluminense (UFF); vice coordenador da Academia Nipo-Brasileira de Estudos de Literatura Japonesa (2019-2021); pesquisador do Centro de Estudos Asiáticos (CEA) da UFF e do MidiÁsia, grupo de pesquisa de comunicação e cultura contemporânea da Ásia, para uma conversa.

Nesta ocasião, além da análise sobre a extensa obra de Murakami, um debate sobre a importância do ressurgimento da Ásia e sua influência na cultura brasileira atual e no passado foi realizado. O Brasil e a América do Sul que ainda possuem uma influência bastante eurocentrista necessitam realizar um diálogo que busque refletir, analisar e resgatar a influência cultural de outros países e outras regiões do mundo como Japão, China, Coreia do Sul e outros, e promover análises feitas apartir de seus pensadores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Tal condição é importante pois é preciso seguir uma linha de pensamento e pesquisa própria, independente da linha europeia e norte-americana predominante, que visam em grande parte moldar como o mundo deve enxergar as demais nações e regiões. Confira este bate-papo no áudio a seguir.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: