Conexão Brasil-Japão: a música brasileira e sua influência na carreira de alguns musicistas japoneses

A musicista Karen Tokita é apaixonada por Bossa Nova. e tocou com grande nomes como Carlos Lira. Crédito: Arquivo Pessoal.

Brasil e Japão apresentam uma centenária relação de trocas culturais que vai muito além da imigração em si. Ao longo dos anos, ambos os países influenciaram-se mutuamente e o resultado pode ser visto nas histórias de vida pessoal e profissional de muitos brasileiros e japoneses. A música brasileira e seus mais variados estilos não apenas conquistaram apreciadores no Japão, mas também musicistas deste país que fizeram dos gêneros musicais do país sul-americano parte de seu repertório profissional.

Como salienta o produtor musical David Leal, que contribuiu com informações para esta matéria: “esses músicos são verdadeiros embaixadores que fazem a ponte cultural Brasil-Japão“. Neste breve texto, conheça um pouco da trajetória dos músicos: Michinari Usuda, Luísa Hagiwara, Yuka Shimizo e Karen Tokita. Também veja como acompanhar o trabalho deles futuramente na internet.

 Michinari Usuda

Nascido em Saitama, Japão, no período do colegial, montou com os colegas de turma uma banda de rock. Posteriormente cursou medicina na conceituada Universidade de Tokyo. Neste período, conheceu a Bossa Nova e tomou a decisão que mudou sua vida: resolveu dedicar-se integralmente a música. Veio ao Brasil, onde ficou 7 anos aprimorando seus conhecimentos. O tempo de dedicação e estudo culminou no álbum “Trovador”, lançado em 2008 (ano do centenário da imigração japonesa no Brasil).

No período que morou no Brasil comandou uma roda de Bossa Nova no bar Bip Bip da figura conhecida local Alfredinho e também participou de dois documentário, “Bossa Nova Sol Nascente” e “Japão Redescobrindo o Brasil”. De volta ao Japão, começou uma série de shows, em que, além da música brasileira, interpretou temas de composições japonesas e italianas, além de gravar dois CDs no país. Quando Roberto Menescal e Leila Pinheiro tocaram no Japão, ele foi convidado para fazer o show de abertura. Segundo o pai da Bossa Nova João Gilberto, Michinari Usuda foi o musicista japonês que melhor interpretou a Bossa Nova.

Luísa Hagiwara

Natural de Tokyo, toca cavaquinho e é admiradora da obra de Cartola e Nelson Cavaquinho. Seu mais novo trabalho é o álbum Velas Brancas, que realizou junto com o percussionista Shotaro Shirai que também toca violão de 7 cordas. O estilo preferido da musicista é o Samba e Choro. A curiosidade e o carinho pela música brasileira a trouxe até o Brasil, para que tivesse aulas com Jorginho e Celsinho do Pandeiro.

Yuka Shimizu

A pianista de formação clássica, proveniente de Saitama, teve o primeiro contato com a música brasileira aos 12 anos de idade quando ouviu Ernesto Nazareth, iniciando uma paixão musical pela obra do compositor brasileiro. Já adulta resolveu realizar o sonho de visitar o Brasil e acabou permanecendo no país. Atualmente seus recitais unem o clássico e o popular com obras de Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga e Villa Lobos. No Brasil, gravou o CD Embalada Pela Brisa do Rio com repertório dedicado a Nazareth.

Karen Tokita

Natural de Kanagawa, quando ainda pequena, através do pai que gostava de Jazz e Bossa Nova conheceu este gênero musical preferido. Em seu CD Aruanda, ela contou com a participação especial de Carlos Lira um dos ícones da Bossa Nova. Agora Tokita está divulgando o seu mais recente trabalho, o álbum Lugar Comum, que inclui várias apresentações no Japão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: