Brasil e China celebram parceria e o Ano Novo Chinês

Crédito: Reprodução/Internet.

Amanhã, dia 12 de fevereiro, inicia o Ano Novo Chinês, referência à data de comemoração adotada por diversas nações do oriente que seguem o calendário chinês. Especificamente, 2021 será regido pelo Boi de Metal (energia Yin) e vai até 31 de janeiro de 2022. Para celebrar a data e as relações sino-brasileiras, as representações diplomáticas da China no Brasil realizaram eventos online, em razão da pandemia Covid-19 ainda estar em curso, no intuito de marcar a data. Dia 9 de fevereiro, o Consulado Geral da China no Rio e a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) promoveram uma cerimônia  que lembrou a data de outubro de 2016, quando, sob a iniciativa da deputada estadual Tia Ju (Republicanos), a Alerj aprovou a Lei Nº 7471 para incluir no Calendário Oficial do Estado do Rio de Janeiro “O Ano Novo Chinês”.

Na ocasião, estiveram presentes e realizaram discurso cerimonial o cônsul geral da China no Rio Li Yang, a deputada estadual e segunda secretária da mesa diretora da Alerj Tia Ju, o deputado e presidente da casa legislativa estadual André Ceciliano (PT), e o diretor-geral da Alerj Wagner Victer. Na oportunidade, o consulado realizou nova doação de 80 mil máscaras para uso cotidiano.

Em seu discurso, o diplomata Li Yang enfatizou a importância da inclusão do Ano Novo Chinês no calendário oficial do estado: “Os brasileiros, em especial os do Rio, têm a comemoração desta data especial em comum com os chineses. Na verdade, uma legislação para inclusão da festividade estadual não é algo comum em outras localidades do mundo. E nós enxergamos esta iniciativa como uma demonstração da amizade dos brasileiros para com os chineses. Trata-se de uma aproximação cultural, uma demonstração de confiança. É um movimento muito importante dentro da parceria estratégica global entre os dois países. O Rio de Janeiro, em especial, é a casa para muitos chineses cariocas e fluminenses. Neste ambiente de proximidade, a ajuda e colaboração mútua em diversas áreas é que fará com que juntos enfrentemos a pandemia. Além da doação de máscaras, é preciso lembrar que muitos brasileiros já começam a ser vacinados com a CoronaVac, mais uma mostra de nossa parceria. Vamos continuar andando juntos na superação deste momento difícil“.

O diretor-geral Wagner Victer destacou a cooperação entre Brasil e China nos campos comercial, cultural e atualmente salientou a importância da assistência que a China tem prestado ao Brasil no combate à Covid-19. A estreita relação entre chineses e brasileiros é demonstrada em ações concretas como a que fizemos no campo da educação com a Escola Estadual Brasil e China que fica em Niterói e hoje com a Escola Chinesa Internacional do Rio de Janeiro, localizada no bairro Botafogo da capital do estado, os investimentos diretos chineses em áreas econômicas e de infraestrutura estratégicas, e todo auxílio prestado ao Brasil neste período de pandemia.

O ex-secretário estadual da educação também recordou os laços históricos dos dois países. “Lembro de quando iniciei meus estudos em China e descobri que os primeiros chineses que chegaram ao Brasil instalaram-se na Ilha do Governador,  no bairro do Jardim Botânico, e passando a pandemia almejamos realizar um marco da colonização chinesa na região“.

Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e o Consulado Geral da República Popular da China no Rio de Janeiro celebraram, no dia 9 de fevereiro, o Ano Novo Chinês. Crédito: TV Alerj.

Já a deputada Tia Ju, autora da Lei Nº 7471, lembrou os 47 anos das relações diplomáticas entre Brasil e China e a cooperação mútua durante a crise do Coronavírus. Neste período de pandemia somos gratos pela ajuda chinesa que nos proveu com respiradores, máscaras, cestas básicas, todos itens fundamentais. A China tem grande importância na vida dos brasileiros. O ano de 2020 foi de ajuda sem precedente, em especial de doações realizadas pelo governo e por empresários chineses. A lei que tive a honra de ser autora é um exemplo de solidariedade e empatia que devem reger os povos do mundo“. 

Por fim, o presidente da Alerj André Ceciliano rememorou a participação dos imigrantes chineses que contribuíram para o desenvolvimento do Rio e destacou ser crucial a ampliação da cooperação cultural nas relações sino-brasileiras. “Vamos recordar que em 1860, ferrovias no Rio foram construídas pelos chineses. Celebramos hoje as relações estreitas e vitais para os brasileiros e chineses. É preciso recordar que China é o nosso parceiro principal. Em 2020, as exportações brasileiras somaram US$ 67,6 bilhões e as importações, US$ 34 bilhões. Nossas relações com os chineses tornam-se mais estreitas e vitais. E para além da parceria comercial já consolidada, a construção de cooperação cultural é de extrema importância. É na troca cultural que as pessoas conhecem melhor umas às outras e alcançam o ponto de vista do outro, gerando empatia”, destacou Ceciliano.

“É preciso salientar que os insumos para a produção de vacinas na FioCruz e no Instituto Butantã são provenientes de nossas estreitas relações com os chineses. As vacinas que vão devolver a nossa normalidade e tranquilidade. Observamos como os chineses usam máscaras para evitar o contágio de doenças, demonstrando um cuidado com o outro, o pensar o outro. Algo típico dos povos asiáticos. Assim, esse hábito será incorporado a nossas vidas obrigatoriamente. Precisamos agregar ao gesto esta consciência de cuidado para vivermos melhor em sociedade. Que o Ano do Boi de Metal traga novas oportunidades para empreendermos juntos, além de saúde“, concluiu o presidente da Alerj.

Em data anterior, dia 6 de fevereiro, segundo informado pelo portal de notícias chinês Diário do Povo Online, a Embaixada e os Consulados da China no Brasil realizaram o evento online “Ano Novo Chinês 2021”. De acordo ainda com o Diário do Povo, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, disse que seu país vai trabalhar com todas as esferas da sociedade brasileira em prol do desenvolvimento das relações bilaterais. Ainda foi informado que o evento abordou a origem e os costumes do Festival da Primavera, a história do zodíaco chinês e o significado do Ano do Boi, apresentando a cultura tradicional chinesa, como o teatro de sombras, recorte de papel, teatro de fantoches e ópera de Pequim. Foi transmitido um desfile de carnaval das escolas de samba com temática chinesa, um show de kung fu chinês diante das Cataratas do Iguaçu, entre outros.

Conforme reportado, a cônsul-geral da China em São Paulo, Chen Peijie, o cônsul-geral da China no Rio de Janeiro, Li Yang, a cônsul geral da China no Recife, Yan Yuqing, bem como vários políticos brasileiros, estudantes brasileiros na China e representantes chineses no Brasil enviaram saudações de Ano Novo a todos por meio de vídeo. A governadora do estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, afirmou que a amizade entre o Brasil e a China será ainda mais aprofundada no próximo ano, com novos avanços nas relações econômicas e diplomáticas. Ela antevê inspiração e aprendizagem mútuas e mais cooperação.

O Diário do Povo salientou os comentários do prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes, que ressaltou existirem cerca de 30.000 chineses vivendo no Rio de Janeiro, e que promovem o intercâmbio cultural entre a cidade e a China. Nas palavras da publicação online chinesa, ele agradeceu especialmente às cidades irmãs da China e às comunidades chinesas locais pela grande quantidade de doações de materiais médicos ao Rio para combater a epidemia. “Os amigos chineses são bem-vindos ao Rio de Janeiro depois da pandemia ser controlada”, disse.

Assista ao evento no link abaixo.

Deixe seu comentário

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: